Invenção de um minuto qualquer

Flávio Marinho

 

Um inseto que se postou atrás da minha janela, e que com certa insistência chocava-se contra ela, fez com que eu desviasse o meu olhar.

Nada.

Repeti a investida.

Novamente. Somente um som irritante.

Súbito, um pensamento absurdo: imaginei estar diante de um cínico noctívago que se escondia a cada movimento de minha cabeça.

Demorei por alguns instantes a minha atenção sobre o vidro, e imediatamente percebi a conformidade de nossos intervalos.

 

 

contato   biblioteca   discussões   digressões   ensaios   rubaiyat   contos   textos   poemas   conexões   ao cubo