MYSTERIUM CONIUNCTIONIS

Alfredo Braga

Para Juliano Zanelatto Barcella

Há alguns anos vi três filmes de concepção e qualidade diversas mas que desenvolviam em suas narrativas um mesmo tema, um mesmo assunto: o confinamento e constrangimento, por muitos anos, por toda a vida, de uma pessoa. Esses filmes são: O Homem Elefante, O Enigma de Kaspar Hauser e O Último Imperador.

O primeiro nos conta de um homem que durante o dia restava num enxergão e à noite, a sua deformidade era exposta a um estranho comércio de pesadelos; o outro (que importa o enigma?) daquele que foi mantido durante os primeiros dezesseis anos da sua curta vida num escuro porão de terra, inacreditavelmente a pão e água, sem nunca lhe ter sido permitido ver a luz do dia, ou a das estrelas, nem o gesto de alguém, ou ouvir os sons, ou a voz de qualquer ser humano, ou a de outro animal; o último, do que foi prisioneiro, e nunca menos encarcerado, entre jades e sedas dos salões e cristalinos labirintos e jardins, e da translúcida e ancestral amplidão daqueles pátios da Cidade Proibida, em Pequim.

São grandes, mas desimportantes, as diferenças de circunstância nos enredos e tramas desses fatos; de algum modo, aqueles personagens foram despojados do mundo: um, porque o tinham de estirpe divina, e havia outro imperador que se acreditava um deus; outro, por ter o rosto deformado e ser uma aberração; e Kaspar, até razões ocultas – que só aquele Trismegisto ousaria deslindar – são aventadas (talvez para que a responsabilidade não nos pese tanto aos ombros, como remorsos, já que ainda pertencemos à mesma espécie daqueles que o constringiram). Os três, e cada um deles (e quantos mais de quem nunca saberemos?) foram aprisionados sob pretextos diversos, mas sempre por só uma e única razão: A grandíssima estupidez humana.

Depois também os três foram libertados dos seus cativeiros (tanta ironia) para que as conhecessem melhor, ou para que delas tivessem consciência mais ampla, ou mais aguda, as outras faces da humilhação e da solidão.

 

 

contato   biblioteca   discussões   digressões   ensaios   rubaiyat   contos   textos   poemas   conexões   ao cubo